Central de Vendas:

(19) 3231 1820

(19) 98103-0418

Atendimento via Whatsap

Toque para acessar

Corretora de Seguros em Campinas

Central de Vendas:

(19) 3231 1820

Segue algumas dicas para avaliação na hora da contratação

Plano de saúde para crianças é inviável fazer o plano coparticipavo, se for analisar as diferenças de custo entre os planos e os valores cobrados de coparticipação vão observar que não vale a pena, principalmente para recém-nascidos e crianças até 10 anos, no qual a tendência de utilização é bem maior.

Plano de saúde para homens A natureza dos homens é ir menos ao médico, claro que sempre tem suas exceções, para esse tipo de caso a melhor opção é o plano coparticipavo.

Plano de saúde para mulheres As mulheres são mais cuidadosas e utilizam o plano de saúde com mais frequência para fazer os exames preventivos, com isso será necessário fazer os cálculos, pegando como base as utilizações dos anos anteriores, no geral, caso não tenha nenhum outro problema de saúde e não esteja programando engravidar, vale a pena fazer o plano participativo.

Plano de saúde familiar Quanto maior o valor do plano de saúde, maior será a diferença de custo, se nenhuma pessoa da familiar tiver com problema de saúde, com certeza a melhor opção vai ser o plano coparticipativo.

Se tiver um filho recém-nascido, faça o plano completo.

  • Caso a melhor opção seja o plano coparticipativo, não seja pego de surpresa, mantenha uma reserva prudente para eventuais gastos. O importante em ter um plano de saúde, é utilizar sempre que precisar e fazer um check-up regularmente, mantendo essa reserva nunca você deixar de utilizar seu plano de saúde por possíveis gastos adicionais.


Quanto você pode gastar com o plano de saúde sem prejudicar as economias da família?

  • O plano de saúde será uma despesa a mais no orçamento da família. Por isso, é importante fazer uma estimativa e reservar o valor desse serviço.
  • Você pode consultar as informações e avaliações divulgadas pela ANS sobre as operadoras que vendem planos de saúde
  • Um Consultor/Corretor de planos de saúde pode ajudar com informações e na contratação do Plano/Seguro saúde, já que em geral, eles vendem planos de saúde de várias operadoras. E você ainda pode buscar informações junto aos órgãos de defesa do consumidor.


Quem pode ser incluído nos contratos individuais ou familiares antigos?
Somente o novo cônjuge e novos filhos poderão ser incluídos nos planos individuais ou familiares contratados até 31/12/1998.

Um plano antigo pode ser adaptado às regras instituídas pela lei dos planos de saúde? De que forma?
Os planos podem ser adaptados às regras da lei dos planos de saúde. para que isso ocorra o titular deve entrar em contato com a operadora solicitando formalmente a alteração. vale esclarecer que será alterado o contrato inicial, sendo acrescidas as coberturas constantes do rol de procedimentos. Além disso, também serão alterados os índices de reajuste por variação de custos (anual) e de reajuste por variação de faixa etária, de acordo com o aprovado pela agência nacional de saúde suplementar, por esta razão, a adaptação acarretará alteração do valor pago mensalmente.
Como alternativa à adaptação total dos contratos firmados antes de 01/01/1999, as operadoras podem realizar ofertas de coberturas adicionais aos seus beneficiários, como, por exemplo, o direito às coberturas da lei e do rol de procedimentos e eventos em saúde da ANS. Nesse caso, por não ser uma adaptação integral, o valor pelas coberturas poderá ser menor do que se ocorresse a adaptação, devendo, porém ser resguardado o direito a esta.

Os planos novos dão direito a tudo que o beneficiário precisar?
Todas as coberturas disponibilizadas aos beneficiários são baseadas nos contratos. assim, mesmo sendo um contrato regulamentado pela lei de planos de saúde e sujeito às determinações editadas pela agência nacional de saúde suplementar ANS, o beneficiário não terá necessariamente direito a tudo que precisar. há um rol de procedimentos e eventos em saúde, editado e atualizado pela ANS, que é a referência para as coberturas dos planos de saúde. assim a operadora tem a obrigação de disponibilizar todos os procedimentos constantes do referido rol.
Além disso, as operadoras podem oferecer outras coberturas não previstas na lei e no rol, como é o caso do home care (internação domiciliar), remoções aéreas, cobertura internacional etc.

Quais são os tipos de planos existentes?

  • Plano referência;
  • Ambulatorial;
  • Hospitalar;
  • Hospitalar com obstetrícia e;
  • Odontológico.

Para verificar a diferença entre os planos, há necessidade de compreender o conceito de segmentação, pois é esta que determina a quais coberturas do rol de procedimentos e eventos em saúde, o beneficiário terá direito. a lei divide a cobertura obrigatória em razão da forma de assistência a ser prestada ao beneficiário, gerando segmentos específicos de atendimento, ou seja, ambulatorial, hospitalar, hospitalar com obstetrícia e odontológico. as operadoras podem oferecer cada uma das segmentações como um tipo de plano ou combinar as segmentações para formar um plano e oferecer aos beneficiários, que poderão escolher qual é o plano que contempla suas necessidades.
O plano referência é aquele que garante a assistência ambulatorial, hospitalar e obstétrica em todo o território nacional, com acomodação em enfermaria.

As pessoas que possuem planos denominados hospitalares podem realizar consultas médicas cobertas pelo plano?
Não, os planos estritamente hospitalares não incluem consultas médicas.
Pode ocorrer casos de o beneficiário contratar plano hospitalar com cobertura obstétrica, e neste caso haverá cobertura para as consultas referentes ao pré-natal.
Os beneficiários que possuem um plano com uma operadora que atua no brasil todo terão cobertura em todo o território nacional?
Para ter a cobertura em todo o território nacional, deve ser verificada no plano contratado a área geográfica de abrangência, que pode ser nacional, estadual, de grupo de estados, municipal ou de grupo de municípios, a cobertura será assegurada apenas na área geográfica de abrangência contratada.

Uma pessoa idosa ou portadora de uma doença grave pode ser impedida de participar de um plano de saúde?
Não. a operadora não pode negar o acesso a o plano de saúde. ninguém poderá ser impedido de participar de um plano privado de assistência à saúde, nem em razão da idade ou de qualquer outro motivo.

A operadora pode exigir cobrar alguma taxa para renovação de contrato?
Não. é proibida qualquer cobrança para renovação de contrato.

A Operadora pode oferecer planos de saúde com opção mista de pagamento (pré e pós-pagamento)?
Não. nos planos médico-hospitalares devem ser adotadas uma das modalidades de pré pagamento (pagamento antecipado ao mês de vigência) ou pós pagamento (rateio ou custo operacional), não havendo a possibilidade de adoção do sistema misto (pré e pós pagamento) num único plano.
Apenas nos planos exclusivamente odontológicos poderá ocorrer o regime misto de pré e pós-pagamento.

Solicite Cotação com várias Seguradoras